segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Não aceite migalhas! Afinal, você nasceu completo, não é? Texto de Neuropsicóloga Clínica e Coach, BRUNA MOREIRA.

Todas as coisas que hoje são realidade nasceram primeiro no pensamento de alguém. E esse alguém só conseguiu transformar esse pensamento em realidade porque acreditou que era possível. Acreditando ser possível, ele pôde fazer acontecer.

Pensando desta forma, sabemos que tudo é possível e que podemos ser seres humanos brilhantes, incríveis e com amor-próprio. Podemos fazer muitas coisas sem ninguém, podemos ser cada dia mais inteligentes, buscando somente aquilo que agregue em nossas vidas, diariamente vemos e conversamos com pessoas, e desses encontros podemos usufruir e aprender algo ou somente nos decepcionar com algumas pessoas, as quais, possivelmente, não precisamos que façam parte de nossa vida.

Mas porque algumas pessoas insistem em ser rodeados de pessoas que não agregam em nada e só lhes fazem mal?

Então, não espere que alguém enxergue o seu valor, comece essa tarefa por você, decida ver a si mesmo com olhos de amor e não de piedade e entenda que você não merece qualquer coisa.

Você não merece migalhas. Queira muito e queira por inteiro. Seja amigos, conselhos, amores, favores. Assim como você deve recusar as migalhas, não seja este tipo de indivíduo com os outros.

Porque ninguém nasceu para implorar nada a ninguém. Recupere seu amor-próprio, ajude-se, ame-se, valorize-se! Não espere que os outros façam o que você não é capaz de fazer por si mesmo!

Você não precisa de alguém para completá-lo(a), porque não há vazios, não há espaços para migalhas e incertezas.
Você já é inteiro(a). Queira alguém que o(a) transborde. Porque ninguém nasceu para implorar nada de ninguém, muito menos amor.

Recupere seu amor-próprio, cuide-se, ame-se, valorize-se! Não espere que os outros façam o que não é capaz de fazer por si mesmo!

Sem comentários:

Enviar um comentário