segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Quanto mais livre for, mais junto o amor fica. Texto de Marcel Camargo

“O amor é isso. Não prende, não aperta, não sufoca. Porque, quando vira nó, já deixou de ser laço.” (Mário Quintana)

A gente perde emprego, deixa de ser amado, vê as pessoas indo embora, vê o dinheiro sumir, porém, ninguém nos tira as verdades que carregamos dentro do peito. Não somos donos de nada nem de ninguém, não controlamos o daqui a pouco, nem temos poder algum sobre os acontecimentos da vida. Ninguém é de ninguém. Nada é de ninguém.

Uma das atitudes mais descabidas que há vem a ser essa necessidade de querer se achar dono do outro, determinando-lhe os rumos de vida, controlando os seus passos, querendo que aja conforme aquilo que ditamos. Tiranizar o semelhante é um comportamento covarde e injusto, pois ninguém tem o direito de limitar as dimensões dos sonhos de liberdade de alguém.

O mesmo se aplica ao amor. Pessoas devem ficar juntas, sendo parceiras e companheiras por livre e espontânea vontade, de ambas as partes. Infelizmente, muitos confundem relacionamento com prisão, parceria com obrigação, afeto com devoção. E, assim, acabam por privar o parceiro de tudo aquilo em que não estejam incluídos, afastando-o de amigos, de eventos, até mesmo da família.

Amor não tem amarras, simplesmente porque sentimento não tem limites claros, são infinitos, imensuráveis, ilimitados. Sentimento se expande, se multiplica, pois sua natureza é livre e espontânea. Não dá para tentar prender o que não consegue se diminuir, delimitar-se, o que não tem medida. O amor verdadeiro se instala e pronto, ficando de bom grado onde é regado e livre.

Quem quer trair trai, não importa o que o outro faça, não importa o que o outro diga, porque trair é uma decisão de quem não assume compromisso, só finge. Por mais que o parceiro prenda, a liberdade sempre lutará por ocupar todo e qualquer espaço inalcançável, pois é disso que ela se alimenta, dessa ânsia pelo infinito.

Quem fica, é porque ama, trazendo toda a verdade que seu peito carrega e, por isso mesmo, não precisa de que o outro lhe diga o que fazer, com quem sair, para onde ir ou não ir. Quem fica, ali está porque realmente quer. Deixe que vá quem você ama, pois ele voltará, e o fará porque precisa de seu amor. É assim que o amor fica.

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

É Proibido. Poema do poeta chileno Pablo Neruda.

É Proibido

É proibido chorar sem aprender,
Levantar-se um dia sem saber o que fazer
Ter medo de suas lembranças.

É proibido não rir dos problemas
Não lutar pelo que se quer,
Abandonar tudo por medo,

Não transformar sonhos em realidade.
É proibido não demonstrar amor
Fazer com que alguém pague por tuas dúvidas e mau-humor.
É proibido deixar os amigos

Não tentar compreender o que viveram juntos
Chamá-los somente quando necessita deles.
É proibido não ser você mesmo diante das pessoas,
Fingir que elas não te importam,

Ser gentil só para que se lembrem de você,
Esquecer aqueles que gostam de você.
É proibido não fazer as coisas por si mesmo,
Não crer em Deus e fazer seu destino,

Ter medo da vida e de seus compromissos,
Não viver cada dia como se fosse um último suspiro.
É proibido sentir saudades de alguém sem se alegrar,

Esquecer seus olhos, seu sorriso, só porque seus caminhos se
desencontraram,
Esquecer seu passado e pagá-lo com seu presente.
É proibido não tentar compreender as pessoas,
Pensar que as vidas deles valem mais que a sua,

Não saber que cada um tem seu caminho e sua sorte.
É proibido não criar sua história,
Deixar de dar graças a Deus por sua vida,

Não ter um momento para quem necessita de você,
Não compreender que o que a vida te dá, também te tira.
É proibido não buscar a felicidade,

Não viver sua vida com uma atitude positiva,
Não pensar que podemos ser melhores,
Não sentir que sem você este mundo não seria igual.

terça-feira, 10 de outubro de 2017

INVEJA - OSHO . O Livro da Sabedoria, vol. II

INVEJA
Inveja é comparação.
E nós fomos ensinados a comparar;
Fomos condicionados a comparar, a sempre comparar.
Alguém tem uma casa melhor, alguém tem um corpo mais bonito, alguém tem mais dinheiro, alguém tem uma personalidade mais carismática: compare.
Continue comparando você com todo mundo que passar e uma grande inveja será o resultado; é um subproduto desse condicionamento.
Caso contrário, a inveja desaparece se você deixar cair a comparação. Então você simplesmente sabe quem você é e você não é ninguém mais e não há necessidade de ser, também.
É bom que você não se compare com as árvores, caso contrário você vai começar a sentir muita inveja: por que não está verde? E por que a existência foi tão dura com você - sem flores?
É melhor que você não se compare com os pássaros, com os rios, com as montanhas, senão você vai sofrer. Você só se compara com os homens, porque é assim que você foi condicionado; você não se compara com pavões e papagaios.
Caso contrário, sua inveja seria mais e maior: você estaria tão sobrecarregado pela inveja que não estaria apto a viver.
A comparação é uma atitude muito tola, porque cada um é individualmente único e incomparável. Uma vez que este entendimento se estabelece em você, a inveja desaparece.
Cada um é único e incomparável. Você é apenas você mesmo: ninguém nunca existiu como você e ninguém nunca vai ser como você. E você não precisa ser como qualquer outra pessoa também.
A existência só cria originais; Ela não acredita em cópias de carbono.

Ser ovelha implica atribuir a responsabilidade dos nossos actos ao pastor. Via Abílio de Sousa

Ser ovelha implica atribuir a responsabilidade dos nossos actos ao pastor. A maioria dos crimes contra a Humanidade foram feitas dessa maneira.
Atrocidades horríveis realizadas por mentes obedientes. Mentes que não puseram em causa os seus próprios actos.

As nossas escolas transformaram-se em fábricas enormes para a produção de robôs.

" As nossas escolas transformaram-se em fábricas enormes para a produção de robôs. Nós já não mandamos os nossos filhos para a escola para serem ensinados e para que lhes sejam dadas ferramentas para pensar; nem sequer para serem informados ou adquirirem conhecimentos, mas para serem "socializados" - o que, na semântica actual significa serem submetidos ao sistema e forçados a se conformar. "
Robert Lindner, (1956)

Oração do Amor Próprio. Texto de Meire Oliveira

Que eu saiba primeiro me encontrar, antes de me doar.

Que eu possa respeitar os meus próprios limites e aprender a dizer não quando essa é a minha real vontade e direção.

Nos erros que cometo, que eu possa me olhar com todo amor e compaixão, pois sei que faço e dou o meu melhor, que eu aprecie a autogratidão.

Em cada alegria celebro a grandeza de ser quem sou, sem querer ser uma imagem que pintaram de mim, esse tempo acabou.

Com carinho eu me cuido e me amparo a cada passo, a cada queda. Sei que minha força se refaz no meu tempo, e nele meu coração celebra.

ue eu não me critique ou me culpe, drenando assim minha própria energia. Que eu saiba respeitar o meu tempo de florescer a cada dor, que eu possa também me permitir a alegria.

Que antes de eu cuidar do outro, eu olhe para a minha vida, regue o meu jardim para que a doação não me deixe um buraco e eu me sinta depois dolorida.

Que eu não abandone a mim mesma, esperando que alguém venha me salvar, ao invés disso que eu saiba me olhar com amor e me curar.

sábado, 30 de setembro de 2017

Como você está interpretando a vida? Texto de Maria Cristina Ramos Britto

Os pensamentos estão sempre conosco, mesmo quando não lhes damos atenção. Eles são inquilinos da mente que acumulam ideias como alguns juntam quinquilharias: são (pre)conceitos e crenças, reunidos ao longo da vida, costurados por influência da família, da escola, da sociedade que se tornam certezas, mesmo que não tenham evidências de que sejam corretos. O que significa isso? Que você pode acreditar em coisas que o fazem sofrer e elas existirem apenas em sua cabeça.

Quer um exemplo? Você supõe que, se for a uma festa, ficará ansioso e as pessoas vão ignorá-lo.

Você antecipou uma série de eventos sem qualquer prova de que eles acontecerão, partindo do pressuposto de que é inábil e não sabe se comportar em grupo. Na verdade, são as crenças que tem a respeito de si mesmo que desencadeiam emoções e comportamentos desadaptativos, no caso, não ir à festa, por exemplo, que reforçarão os pensamentos (sou incapaz de manter relacionamentos), as emoções (frustração, fracasso, tristeza) e os comportamentos (evitação, isolamento). Você criou um cenário catastrófico que não tem base real.

Isso não quer dizer que todos os pensamentos estejam errados, apenas que, vivendo no automático regido pelas crenças de desamor, desvalor e desamparo, a maioria das situações de vida serão encaradas como dolorosas, ameaçadoras, difíceis, perigosas, e reforçarão os comportamentos que levem a evitá-las, que intensificarão as emoções negativas, que vão corroborar as crenças de desamor, desvalor e desamparo. Percebeu o círculo vicioso?

Em resumo, pensamentos não são fatos, e é preciso estar atento à qualidade dos mesmos. Se são frequentemente negativos, exagerados e antecipam apenas situações catastróficas, desconsiderando outros cenários possíveis, é preciso reestruturá-los. Isso não significa trocar os pensamentos negativos por positivos, mas ter uma visão mais realista de todas as circunstâncias, e assim poder enfrentar melhor até mesmo as desfavoráveis. Na escala de cores, entre o preto e o branco há uma infinidade de tons, e na vida também existem nuances que muitas vezes são esquecidas.

Para terminar: se estiver difícil encarar seus problemas, procure ajuda. A terapia cognitivo-comportamental é breve, objetiva e orientada para resultados.